Saltar para:
This page in english Ajuda Autenticar-se
ESTS
Você está em: Início > LTE31121
Autenticação




Esqueceu-se da senha?

Mapa das Instalações
Edifício ESTS Bloco A Edifício ESTS Bloco B Edifício ESTS Bloco C Edifício ESTS Bloco D Edifício ESTS Bloco E Edifício ESTS BlocoF

Instrumentação e Medida

Código: LTE31121     Sigla: IM

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Instrumentação e Medida

Ocorrência: 2021/2022 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Sistemas e Informática
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Tecnologias de Energia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
LTE 45 Plano de Estudos 2 - 6 75 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
José Miguel Costa Dias Pereira Responsável

Docência - Horas

Ensino Teórico-Prático: 3,00
Ensino Prático e Laboratorial: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico-Prático Totais 1 3,00
José Miguel Costa Dias Pereira 3,00
Ensino Prático e Laboratorial Totais 2 4,00
Carlos Manuel Canelas Banha 4,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Fornecer aos alunos competências para: 1) ter conhecimentos básicos de metrologia, nomeadamente os conceitos de exactidão, sensibilidade, resolução e incerteza, e da sua aplicação nas áreas de instrumentação e medida; 2) utilizar instrumentos de medida analógicos e digitais e compreender os seus princípios de funcionamento; 3) identificar as principais características e limitações dos instrumentos de medida; 4) conhecer o princípio de funcionamento de transdutores de medida e ter capacidade de projectar circuitos eléctricos de medida de grandezas industriais.

Resultados de aprendizagem e competências

Competências nas seguintes áreas: metrologia, instrumentação analógica e digital, utilização de transdutores para aplicações industriais e tercapacidade de projectar circuitos eléctricos de medida de grandezas industriais.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Os estudantes devem ter conhecimentos prévios de eletrotécnia e introdução à eletrónica.

Programa

1 - Metrologia

1.1 - Definições e conceitos básicos

1.2 - Exactidão e precisão

1.3 - Erros de medida

1.4 - Algarismos significativos em função da classe de precisão de um instrumento

1.5 - Composição de erros

1.6 - Medidas indirectas

1.7 - Calibração

 2 - Instrumentos de medida analógicos

2.1 - Introdução

2.2 - Comportamento dinâmico de um sistema móvel em torno de um eixo

2.3 - Especificação da exactidão dos instrumentos analógicos de medida

2.4 - Instrumentos de quadro móvel

2.5 - Instrumentos electrodinâmicos

2.6 - Instrumentos electromagnéticos

2.7 - Instrumentos electrostáticos

 3 – Instrumentos de medida digitais

3.1 - Medida de tempo e de frequência

3.2 - Multímetro digital

 4 - Instrumentos de visualização e registo

4.1 - Registador potenciométrico e galvanométrico

4.2 - Registador X-Y

4.3 - Osciloscópio analógico

4.4 - Osciloscópio digital

4.5 - Analisadores de sinal no domínio da frequência (“Spectrum Analyzers”)

 5 - Transdutores

5.1 - Potenciométrico

5.2 - Resistivos de temperatura (RTD)

5.3 - Termístores

5.4 - Extensómetros

5.5 - Termopares

 6 - Medidas de potência, de energia e de impedância

6.1 - Instrumentos de medida de potência

6.2 - Métodos de medida de potência e energia em circuitos trifásicos

6.3 - Medida de impedâncias: R, L, C

Bibliografia Obrigatória

Dias Pereira; Apontamentos Teóricos
Dias Pereira; Guia de Problemas de IM
Dias Pereira; Guia de Laboratório de IM

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

A metodologia de ensino está baseada em aulas teórico-práticas de carácter expositivo e de prática em sala de aula. Esta metodologia está complementada pela componente laboratorial que consiste na execução de trabalhos de laboratório e de um projeto de leboratório.

Software

LabVIEW
TINA TI

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 10,00
Teste 70,00
Trabalho laboratorial 20,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 20,00
Frequência das aulas 75,00
Estudo autónomo 52,00
Trabalho laboratorial 15,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

A nota mínima na avaliação contínua por testes é de 8 valores em qualquer dos testes.
Em situações em que o corpo docente considere necessário, as classificações finais superiores a 16 valores poderão ser defendidas em provas orais. Caso o aluno não compareça a estas provas orais a sua classificação final será de 16 valores.

(Na avaliação por exame final ou testes estão previstas questões relacionadas com a componente laboratorial da UC)
Uma vez aprovado em avaliação contínua, o estudante só poderá fazer melhoria de nota em época de recurso. A frequência e aprovação na componente de laboratório (execução de todos os trabalhos, entrega de resultados e relatórios) é obrigatória para aprovação na UC.

Normas para a realização de provas:
• Quando solicitado, é obrigatória a apresentação de um documento de identificação durante as provas.
• Só se aceitam provas escritas em cadernos de teste/exame da EST Setúbal.
• O abandono da sala só pode efetuar-se 30 minutos depois do início do teste/exame e implica a entrega definitiva da prova, não podendo o atraso na entrada, em circunstância alguma, exceder 15 minutos.
• Durante as provas só poderão ser utilizadas máquinas de calcular com capacidades gráficas ou alfanuméricas se o docente o autorizar.
• Durante as provas não é permitido o manuseamento ou exibição de telemóveis (os quais deverão estar desligados) e de outros equipamentos eletrónicos, constituindo a utilização de qualquer um deste tipo de equipamentos motivo de anulação da prova.

Fórmula de cálculo da classificação final

A nota final é calculada de acordo com a seguinte fórmula:
NF=0,7*EF+0,2*LAB+0,1*DSA;
EF- classificação média dos 2 testes ou da classificação no exame final;

LAB- classificação de laboratório (mínimo 10 valores);

DSA- desempenho em sala de aula (inclui laboratório).

No caso da avaliação por exame, a nota da componente EF corresponde à classificação obtida nesta prova, sendo, conforme referido, a frequência e aprovação na componente de laboratório obrigatória para aprovação na UC.

Melhoria da classificação final distribuída
O aluno pode melhorar a sua nota final obtida por avaliação contínua realizando o exame.

 

Trabalho de estágio/projeto

Projeto desenvolvido em LabVIEW.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Tecnologia de Setúbal  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z
Página gerada em: 2024-04-23 às 14:29:35