Saltar para:
This page in english Ajuda Autenticar-se
ESTS
Você está em: Início > LTE32127
Autenticação




Esqueceu-se da senha?

Mapa das Instalações
Edifício ESTS Bloco A Edifício ESTS Bloco B Edifício ESTS Bloco C Edifício ESTS Bloco D Edifício ESTS Bloco E Edifício ESTS BlocoF

Inovação e Empreendedorismo

Código: LTE32127     Sigla: IE

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciências Empresariais e Comunicação

Ocorrência: 2021/2022 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Seção de Ciências Empresariais e Comunicação
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Tecnologias de Energia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
LTE 23 Plano de Estudos 3 - 3 45 81

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Rui Manuel Mendes Mansidão Responsável

Docência - Horas

Ensino Teórico-Prático: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico-Prático Totais 1 3,00
Rui Manuel Mendes Mansidão 3,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos


  • Conhecer processos e modelos de inovação, as fontes e obstáculos e os processos de difusão da inovação.

  • Saber qual o papel da inovação na competitividade e qual o seu impacto em produtos e serviços

  • Compreender o processo de geração, modelação e desenvolvimento de novas ideias

  • Realizar o diagnóstico e o estudo de viabilidade de uma nova empresa

  • Elaborar um plano de negócios

  • Compreender o processo de criação de empresas e acompanhar a evolução e desenvolvimento de uma empresa.

Resultados de aprendizagem e competências


  • Saber aplicar técnicas de criatividade (geração de ideias)

  • Conhecer o processo de inovação (da ideia ao produto/serviço)

  • Identificar de oportunidades empreendedoras e desenvolver a proatividade

  • Saber avaliar as oportunidades e o risco da inovação e do empreendedorismo e perspetivar orientações de futuro

  • Saber analisar e resolver problemas relacionados com a criação de uma empresa

  • Desenvolver a capacidade de tomada de decisão

  • Saber comunicar corretamente (apresentação, negociação, trabalho em rede)

  • Desenvolver a capacidade de trabalhar em equipa

  • Dominar a terminologia e o instrumental teórico da inovação e do empreendedorismo

  • Conhecer os incentivos e as barreiras à inovação e os factores de sucesso e insucesso da actividade empreendedora

  • Saber identificar parceiros relevantes e integrar redes de conhecimento

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Não aplicável.

Programa

1 – Gestão da Inovação

Introdução e conceitos fundamentais. Processo de inovação/modelos. Fontes e obstáculos à inovação. Difusão da inovação.

2 – A organização Inovadora

Oportunidades de inovação. Inovação e Competitividade. Processo de Inovação. Características e Rotinas de Organizações Inovadoras. A inovação e a estrutura organizacional. Novos modelos organizacionais. Certificação da IDI.

3 – Estratégias Fundamentais de Inovação

Estratégias de inovação. Diferentes tipologias.

4 – A Actividade Empreendedora

Conceitos básicos e terminologia. A importância social e económica do empreendedorismo. Empreendedorismo e crescimento económico. A criatividade, a inovação e a tecnologia e a sua relação com o empreendedorismo. Caracterização do espírito empreendedor em Portugal e comparações internacionais. O perfil do empreendedor, atributos essenciais. Motivações essenciais. Factores de sucesso e insucesso no acto empreendedor. Tipos de empreendedorismo.

5 – O Processo empreendedor: da ideia ao mercado

Análise da ideia e do potencial dos promotores do negócio. Análise das condicionantes externas. Definição da estratégia competitiva. Definição da estratégia de marketing. As fontes de financiamento. As formas de iniciar a actividade (Nova Empresa, Spin-Off, Franchising). A mitigação dos riscos. A importância das redes pessoais e profissionais. As políticas públicas e estruturas de apoio ao empreendedorismo: exemplos de políticas nacionais e locais e boas práticas.

6 – A concretização do projecto empreendedor

A Formalização do Plano de Negócios: sumário executivo; apresentação da empresa; análise do produto ou serviço; análise do mercado (concorrência); o plano marketing; o plano de operações; o plano financeiro e financiamento; técnicas de apresentação do plano a investidores.

Bibliografia Obrigatória

Audretsch D. ; Entrepreneurship: A Survey of the Literature, Institute for Development Strategies, Indiana University & Centre for Economic Policy,, 2002
Dantas, J.; Gestão da inovação, Vida Económica, 2001. ISBN: 9789727880515
Oliveira, A.; Criação de empresas, Anje, 2008
Duarte, C., e Esperança, J.; Empreendedorismo e Planeamento Financeiro, Edições Sílabo, 2012. ISBN: 9789726187837
Eric Ries; Lean Startup, Prime Books, 2012. ISBN: 9789896551759
Osterwalder, A., & Pigneur, Y.; Criar Modelos de Negócio, D. Quixote, 2012. ISBN: 9789722044974

Bibliografia Complementar

Godinho, M.M; Inovação em Portugal,, Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2014. ISBN: 978 989 866 236 1
Tidd J., Bessant J., Pavitt K.; Gestão da Inovação, Integração das mudanças tecnológicas, de trabalho e organizacionais, Monitor. ISBN: 9789729413582
Martins, J.; À descoberta do novo: Empreendedorismo e intra-empreendedorismo, Edições Sílabo, 2017. ISBN: 9789726188797
Smith, D.; Pense como um empreendedor, Vogais, 2021. ISBN: 9789726188797

Observações Bibliográficas

Demais bibliografia fornecida pelo docente.

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Trata-se de uma Unidade Curricular teórico-prática, cuja dinamização assenta no estudo e discussão de temas/casos. Para além da apresentação e discussão de casos e organização de seminários, a componente prática implica a elaboração de um plano de negócios e a constituição de uma empresa virtual o que por si só requer um trabalho intenso ao longo de todo o trimestre. No final serão efetuadas sessões de apresentação dos planos de negócio.
Será utilizada a plataforma Moodle para o desenvolvimento das atividades mais importantes, tais como: fóruns de discussão de tópicos, esclarecimento de dúvidas, repositório de materiais de estudo, entrega de trabalhos dos alunos, divulgação de resultados de avaliação, atividades formativas.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 25,00
Teste 35,00
Trabalho escrito 40,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 8,00
Estudo autónomo 12,00
Frequência das aulas 45,00
Trabalho escrito 16,00
Total: 81,00

Obtenção de frequência

Conforme as Normas Gerais de Avaliação e as decisões do Conselho Pedagógico.
Para o ano letivo de 2021/2022, por decisão do conselho pedagógico foi definido que para realizar uma UC em avaliação contínua o estudante tem que estar presente numa percentagem mínima de 75% de aulas (por tipologia).
Os alunos que pretendem frequentar a avaliação contínua têm de estar obrigatoriamente inscritos numa das turmas da disciplina e têm de ter a sua situação regularizada.

Fórmula de cálculo da classificação final

A avaliação na disciplina de Inovação e Empreendedorismo resulta da média ponderada dos elementos acima referidos, ou seja: (Ti1+Ti2)/2*0,35+TGInt*0,25+TGF*0,40.
Ti - Teste individual
TGInt - Aptesentação/discussão de um trabalho cientifico
TGF - Trabalho escrito.

A não realização e/ou a falta de entrega de qualquer um dos três elementos de avaliação anteriormente referidos (testes, trabalho intermédio e trabalho final), anula a avaliação contínua.

Provas e trabalhos especiais

Não aplicável.

Trabalho de estágio/projeto

Não aplicável.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Quando o aluno não se enquadra na avaliação normal, pode ser avalado atrvés de prova oral.
Até ao final da segunda semana de aulas, os alunos abrangidos por estatutos especiais (trabalhador estudante, dirigente associativo, liberdade religiosa, regime de parentalidade, alta competição, etc.) poderão dirigir-se ao responsável de disciplina para colocar eventuais situações específicas e respetivas implicações nas avaliações.

Melhoria de classificação

De acordo com as regras em vigor, definidas no regulamento de avaliação dos estudante.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Tecnologia de Setúbal  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z
Página gerada em: 2024-04-23 às 16:14:58