Saltar para:
This page in english Ajuda Autenticar-se
ESTB
Você está em: Início > TLQB016

Métodos Instrumentais de Análise C

Código: TLQB016     Sigla: MIAC

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
CNAEF Tecnologia dos processos químicos

Ocorrência: 2020/2021 - 1S

Ativa? Sim
Página Web: https://moodle.ips.pt/2021/course/view.php?id=2062
Unidade Responsável: Química
Curso/CE Responsável: Curso Técnico Superior Profissional em Tecnologias de Laboratório Químico e Biológico

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
TLQB 33 Plano Estudos 2015 2 - 7,5 75 202,5

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria de Lurdes de Figueiredo Gameiro Responsável

Docência - Horas

Ensino Teórico-Prático: 5,00
Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico-Prático Totais 2 10,00
Teresa Isabel Gonçalves Carvalho 6,00
Maria de Lurdes de Figueiredo Gameiro 1,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

No final desta UC, o estudante deve:
- Planear e realizar técnicas laboratoriais avançadas.
- Entender e usar o controlo de qualidade nos resultados das medições analíticas.

- Conhecer a instrumentação, o princípio físico-químico de cada método analítico, e as suas vantagens e desvantagens.
- Aplicar métodos de calibração.
- Interpretar os resultados da química analítica e adquirir capacidade crítica e de integração dos conhecimentos no trabalho laboratorial.

Resultados de aprendizagem e competências

Não aplicável

Modo de trabalho

Presencial

Programa

1. Análises Qualitativas e Análises Quantitativas.
2. Métodos Óticos (absorção atómica e molecular – UV/VIS; fotometria de chama; emissão atómica, FTIR, ICP; Fluorescência, Fosforescência).
3. Espetrometria de Massa.
4. Métodos Eletroanalíticos (métodos potenciométricos, voltamétricos, coulimétricos e eletrogravimétricos).
5. Difração de RX.
6. Ressonância Magnética Nuclear.
7. Métodos cromatográficos (HPLC, GC, SEC, técnicas hifenadas, etc.).

Bibliografia Obrigatória

Harris, D.C.; Quantitative Chemical Analysis, W.H. Freeman and Company, New York, 8th Edition, 2010
Skoog, D.A., West, D.M., Holler, F.J., Crouch, S.R.; Fundamentals of Analytical Chemistry, Brooks/ColeThomson Learning, Belmont, 8th Edition, 2004
Skoog, D.A., West, D.M., Holler, F.J., Crouch, S.R.; Principles of Instrumental Analysis, Thomson Brooks/Cole, Belmont, 6th Edition, International Student Edition, 2007
Gonçalves, M.L.S.S.; Métodos Instrumentais para a Análise de Soluções/Análise Quantitativa, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 4ª Edição, 2001
Romão, M.S.; Análise Química, Técnico Lisboa, 2013

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Nas aulas teóricas recorre-se à técnica expositiva estimulando o raciocínio e o espírito crítico dos estudantes.

Nas aulas práticas ou de laboratório os estudantes resolvem exercícios e realizam trabalhos laboratoriais de forma autónoma sob supervisão do professor.

A avaliação consiste em 50% para a componente teórica (testes ou exame) e 50% para a componente prática (Contexto de Sala de Aula, Caderno de Laboratório e Relatórios).

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 50,00
Trabalho laboratorial 50,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 127,50
Frequência das aulas 75,00
Total: 202,50

Obtenção de frequência

A assiduidade obrigatória, como condição de acesso a avaliação contínua, refere-se exclusivamente às aulas laboratoriais, ou seja, o estudante tem de realizar todos os trabalhos experimentais propostos no laboratório, o que implica que se um estudante faltar a uma aula de laboratório, terá de realizar o trabalho em falta numa aula de recuperação no final do semestre.

Fórmula de cálculo da classificação final

Avaliação em período letivo:

25% Teste 1 + 25% Teste 2 + 10% Contexto de Sala de Aula + 15% Caderno de Laboratório + 25% Relatórios.

Exame (todas as épocas):

50% Exame + 10% Contexto de Sala de Aula + 15% Caderno de Laboratório + 25% Relatórios.

Devido ao facto desta UC compreender duas metodologias de aprendizagem distintas, com uma componente teórica (testes ou exame) e uma componente prática (Contexto de Sala de Aula, Caderno de Laboratório e Relatórios), será necessária aprovação, ou seja, a obtenção de uma classificação igual ou superior a 9,5 valores, em cada uma das componentes.


Em termos da avaliação individual dos trabalhos em grupo, indica-se que:

- Ao estudante que assine o trabalho e não se apresente na discussão oral do mesmo, poderá ser atribuída classificação nula na discussão (peso de 20% na classificação final do trabalho).

- Poderá ser atribuída classificação distinta a alunos do mesmo grupo, durante a discussão, com base no domínio dos conteúdos dos trabalhos realizados.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Tecnologia do Barreiro  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z
Página gerada em: 2024-07-21 às 06:23:36