Saltar para:
This page in english Ajuda Autenticar-se
ESTB
Você está em: Início > MEC137

Projeto de Estruturas

Código: MEC137     Sigla: PE

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Estruturas

Ocorrência: 2020/2021 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Mecânica e Estruturas
Curso/CE Responsável: Mestrado em Engenharia Civil

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MEC 12 Plano Estudos 2013 1 - 6,5 60 175,5

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Cristina Cruz Ferreira de Oliveira Responsável
Cristina Cruz Ferreira de Oliveira Responsável

Docência - Horas

Ensino Teórico-Prático: 3,00
E-Learning: 0,50
Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico-Prático Totais 1 3,00
Cristina Cruz Ferreira de Oliveira 3,00
E-Learning Totais 1 0,50
Cristina Cruz Ferreira de Oliveira 0,50

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Pretende-se com esta unidade curricular dar uma formação básica de dimensionamento de edifícios de betão armado com vista à elaboração de projetos de estabilidade. Consolidar e agregar a formação nas áreas de estruturas e betão armado e capacitar a sua articulação com a formação nas áreas de construção, dirigindo-os na elaboração de um produto final: o projeto de estruturas. Capacitar o uso de ferramentas de cálculo automático e de desenho assistido por computador. Desenvolver um espírito crítico relativamente às fases de desenvolvimento, nomeadamente de modelação e de análise e verificação de resultados. Estruturar e representar a informação constituinte de um projeto.

Resultados de aprendizagem e competências

Inicialmente são abordados os diversos tipos de sistemas estruturais vulgarmente usados em edifícios de betão armado. Segue-se a revisão dos diversos tipos de ações que podem atuar sobre os edifícios. Estes tópicos serão o enquadramento para que seja abordada a conceção estrutural. Serão apresentadas algumas regras de pré-dimensionamento. Em seguida serão abordados diversos modelos para a análise de estruturas de edifícios (com diferentes níveis de sofisticação), para que os alunos adquiram uma visão global sobre o problema. A conceção de edifícios em zonas sísmicas terá especial atenção, designadamente a escolha das soluções estruturais que melhor se ajustem às características dos terrenos de fundação, ao tipo de regularidade do edifício (em planta e em altura) e ao nível de ductilidade que se pretende explorar. Por fim, alguns aspetos sobre o dimensionamento de cofragens também serão abordados.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

Fatores condicionantes do projeto de estruturas. Tipos de sistemas estruturais. Ações em edifícios (Eurocódigos 0, 1, 7 e 8). Conceção estrutural: cargas e deformações impostas; ações horizontais; sistemas estruturais de pavimentos. Pré -dimensionamento de elementos estruturais. Modelos para análise de esforços em estruturas sob ações verticais e horizontais. Conceção de edifícios em regiões sísmicas. Capacidade de dissipação de energia e níveis de ductilidade. Aspetos específicos de dimensionamento e pormenorização de estruturas de ductilidade média (DCM) e melhorada (DCH) no contexto do Eurocódigo 8. Estruturas de Madeira

Bibliografia Obrigatória

CEN; EN1990 - Eurocode 0: Basis of Structural Design.
CEN; EN 1991-1-1 Eurocode 1: Actions on structures – Part 1-1 - Densities, self-weight, imposed loads for buildings
CEN; EN 1991-1-1 Eurocode 1: Actions on structures – Part 1-3 - General actions - Snow loads
CEN; EN 1991-1-1 Eurocode 1: Actions on structures – Part 1-4 - General actions - Wind actions
CEN; EN 1992-1-1 Eurocode 2: Design of Concrete Structures – Part 1-1 – General Rules.
CEN; EN 1998-1 Eurocode 8: Design of structures for earthquake resistance – Part 1 – General rules, seismic actions and rules for buildings

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Exposição geral das matérias com recurso a apresentações (com imagens e animações) em Power-Point. Apresentação de exemplos resolvidos. Utilização de programas informáticos de análise dinâmica linear de estruturas. As aulas práticas irão decorrer em salas de informática, onde os alunos utilizarão, autonomamente, programas de cálculo automático para resolução de problemas práticos.

As aulas são desenvolvida na metodologia PBL - "Project Based Learning". ao longo de todo o semestre.

Na sequência da situação epidemiológica provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, e durante o período de leccionação à distância aplica-se:


- Aulas síncronas através da plataforma ZOOM
- Definição semanal das tarefas a serem realizadas pelos estudantes individualmente e no seio do grupo de trabalho prático
- teste à distância
- discussão oral do trabalho, efectuada através da plataforma ZOOM

Por forma a evitar a fraude académica, define-se que: estudantes com nota final superior a 9,4 valores serão submetidos a prova oral individual

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 90,00
Trabalho escrito 10,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 123,00
Frequência das aulas 52,50
Total: 175,50

Obtenção de frequência

não aplicável

Fórmula de cálculo da classificação final

Devido à situação epidemiológica provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, se toda a avaliação for realizada à distância:


















Av. em período letivo: +35% Trab. 1+55% Trab. 2+10% Aval. Distancia
1ª/ 2ª época:  20% Trab.1 + 30% Trab. 2 + 50% Exame  
Época Especial:  20% Trab.1 + 30% Trab. 2 + 50% Exame  


Se devido à evolução da situação epidemiológica provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, for possível regressar ao modelo presencial:


















Av. em período letivo: +30% Trab. 1+50% Trab. 2+10% Aval. Distancia + 10% Trab 3
1ª/ 2ª época: 15% Trab.1 + 25% Trab. 2 + 10% Trab3 + 50% Exame  
Época Especial: 15% Trab.1 + 25% Trab. 2 + 10% Trab3 + 50% Exame  



Para avaliação por exame em 1ª e 2ª Épocas: estudantes que não tenham entregue o Trabalho 1 na data prevista durante o período lectivo, terão de solicitar novo enunciado do trabalho até à última semana de aulas; estudantes que tenham entregue o Trabalho 1 na data prevista mas não entregaram o trabalho 2 no período lectivo, poderão entregar este trabalho e trabalho 3 até à data de Exame. Para Época Especial, os alunos deverão solicitar novo enunciado em Julho. Apenas têm acesso à Época Intercalar os alunos que tenham obtido anteriormente aproveitamento nos trabalhos práticos.

Por forma a evitar a fraude académica, se as provas forem realizadas à distância devido à situação epidemiológica provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2,  define-se que: estudantes com nota final superior a 9,4 valores serão submetidos a prova oral individual.

Observações

'- Os trabalhos práticos apenas podem ser desenvolvidos durante o período lectivo
- No caso dos trabalhos efetuados em grupo, a classificação atribuída aos diferentes membros do grupo poderá ser distinta, em função da apresentação e da discussão oral
- Se um estudante não se apresentar na apresentação ou discussão oral do trabalho ser-lhe-á atribuída classificação nula
- No caso da nota final ser superior a 16 (dezasseis valores), realizar-se-á uma Prova Oral. Em caso de não comparência, será atribuída uma classificação final de 16 (dezasseis) valores.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Tecnologia do Barreiro  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z
Página gerada em: 2024-07-21 às 05:25:28