Saltar para:
This page in english Ajuda Autenticar-se
ESTS
Você está em: Início > PA02
Autenticação




Esqueceu-se da senha?

Mapa das Instalações
Edifício ESTS Bloco A Edifício ESTS Bloco B Edifício ESTS Bloco C Edifício ESTS Bloco D Edifício ESTS Bloco E Edifício ESTS BlocoF

Introdução aos Materiais para Aeronáutica

Código: PA02     Sigla: IMA

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
CNAEF Construção e reparação de veículos a motor

Ocorrência: 2023/2024 - 1S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Mecânica
Curso/CE Responsável: Curso Técnico Superior Profissional em Produção Aeronáutica

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
GAIR 3 Plano de Estudos 2016_17 1 - 6 60 162
TSPPA 22 Plano de Estudos 2015_16 1 - 6 60 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria João Pedroso Carmezim Responsável

Docência - Horas

Ensino Teórico-Prático: 4,00
Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico-Prático Totais 2 8,00
Maria João Pedroso Carmezim 4,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Conhecer os materiais utilizadas em tecnologia e engenharia: metais, polímeros, cerâmicos e compósitos e a relação entre as suas propriedades, estrutura, processamento e desempenho em serviço.
Conhecer os principais materiais utilizados em aplicações estruturais em aeronáutica, com especial relevância para metais e compósitos.

Resultados de aprendizagem e competências

Conhecer os materiais utilizadas em tecnologia e engenharia: metais, polímeros, cerâmicos e compósitos e a relação entre as suas propriedades, estrutura, processamento e desempenho em serviço.
Conhecer os principais materiais utilizados em aplicações estruturais em aeronáutica, com especial relevância para metais e compósitos.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

FUNDAMENTOS
Famílias de materiais para engenharia. Ligação química. Sólidos amorfos e sólidos cristalinos. Estruturas cristalinas. Solidificação. Grão e limite de grão.Defeitos cristalinos.Diagrama de fases. Ligas binárias.
METAIS
Ferro e aços. Diagrama Fe-C. Transformações de fase com difusão e a transformação martensítica. Classificação dos aços. Ligas de alumínio. Classificação das ligas de alumínio. Corrosão. Principais ligas metálicas com aplicação em aeronáutica.
PROPRIEDADES E ENSAIOS DE MATERIAIS
Comportamento à tração. Comportamento elástico linear. Lei de Hooke. Módulo de Young. Tensão de cedência. Comportamento elástico não linear. Comportamento plástico. Estricção. Fratura dúctil e fratura frágil. Dureza. Ensaios de dureza. Fadiga. Curvas S-N. Tensão limite de fadiga. Corrosão.
CERÂMICOS
Cerâmicos tradicionais e cerâmicos técnicos. Composição e microestrutura. Sinterização. Comportamento e propriedades mecânicas. Principais aplicações de cerâmicos em aeronáutica.
POLÍMEROS
Termoplásticos, termoendurecíveis e elastómeros. Comportamento e propriedades mecânicas. Principais aplicações de polímeros em aeronáutica.
COMPÓSITOS
Matriz. Reforço. Laminados. Estruturas sandwich. Propriedades mecânicas específicas. Importância dos materiais compósitos em aeronáutica. Principais aplicações.

Bibliografia Obrigatória

William F. Smith; PRINCÍPIOS DE CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS, McGraw-Hill

Observações Bibliográficas

Localização da referência na Biblioteca da ESTSetúbal:

IN.110 SMI*PRI (ESTS) - M008524
IN.110 SMI*PRI (ESTS) - M008525
IN.110 SMI*PRI (ESTS) - M008526
IN.110 SMI*PRI (ESTS) - M008527
IN.110 SMI-PRI (ESTS) - M001105
IN.110 SMI-PRI (ESTS) - M020619

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Exposição Teórica.
Resolução de problemas aplicados.
Trabalhos experimentais em ambiente laboratorial.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 70,00
Trabalho laboratorial 30,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 64,00
Frequência das aulas 60,00
Trabalho laboratorial 38,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

Avaliação distribuída sem exame final, implicando a realização de:

- 2 testes, com peso de 70% na classificação final.
e
- 7 trabalhos laboratoriais com entrega de relatório, com peso de 30% na classificação final.

Cada um dos testes não tem nota mínima, devendo a média dos dois ser igual ou superior a 9,5 val.
Os relatórios laboratoriais não têm nota mínima. O relatório com menor classificação será desprezado no cálculo da nota final. 

Para obtenção de aprovação na disciplina a nota final (NF) deverá ser igual ou superior a 9,5 val. 
Para aprovação à UC é obrigatória a realização de todos os testes. Os testes realizam-se sem consulta. Os testes não têm nota mínima; a nota média nos testes tem que ser igual ou superior a 9,5 val. Não existe "repescagem" ou melhoria de notas de testes.
A não entrega de um dos outros elementos de avaliação implica nota "zero" na nota nesse componente. Não existe "repescagem" ou melhoria de notas de laboratório.
A aprovação na UC implica nota final superior a 9,5 val.

Fórmula de cálculo da classificação final

NF = 0.7xT + 0.3xL

onde:

NF - nota final
T - nota média dos testes
L - nota média dos relatórios 

elementos não entregues valem zero no cálculo da média

Provas e trabalhos especiais

Os Estudantes Trabalhadores, Atletas de Alta Competição, Dirigentes Associativos e Estudantes ao abrigo da Lei da Liberdade Religiosa devem dirigir-se à docente responsável até ao final da segunda semana do semestre, para apresentarem as suas especificidades pertinentes, nos termos previstos nos respectivos diplomas.

Observações

HORÁRIO DE DÚVIDAS:
5ª-feira, 14:00-15:30h
gabinete E114
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Tecnologia de Setúbal  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z
Página gerada em: 2024-07-21 às 05:03:42